Com essa transformação digital podemos notar que a tecnologia e a gestão nem sempre andam lado a lado no mundo corporativo. Nas últimas décadas, vi tecnologias consideradas essenciais demorarem mais de anos para serem adotadas pelas empresas e, outras, que aparecem muito depois das empresas sentirem sua necessidade.

 

Com a transformação digital essa relação de tempo é outra. As empresas que não estiverem pensando na frente da tecnologia correm o risco de amanhecerem obsoletas.

O simples fato de compartilhar informações tem causado muito estrago na indústria de transporte, locação de veículo, hotelaria e muitas outras. Esses dias conheci uma pequena empresa que vive de aluguel de malas de viagem. Ora, para quem viaja uma vez por ano qual é a vantagem de comprar e armazenar as malas o ano inteiro! Pena que árvore de natal todos usamos na mesma época. (Risos!)

As tais tecnologias disruptivas, na maioria das vezes, em sua essência, nem são tão inovadoras assim. Afinal, compartilhar o carro que segue ao mesmo destino, combinar encontros entre solteiros (lembram das agências de casamento?), não são ideias novas.  Fazer o match das pessoas de forma instantânea é que é a inovação.

Assim é com o Inbound Marketing. Descobrir o interesse do público-alvo e levar até ele de forma personalizada o que ele deseja consumir é uma aspiração antiga do profissional de marketing.  A tecnologia hoje permite exatamente isso. Nunca foi tão objetivo o acompanhamento dos resultados das campanhas e o retorno dos investimentos. Para o marketing é, sem dúvida, um momento disruptivo. Mostramos aqui neste canal no post “5 Motivos para aderir ao Inbound Marketing”, que as formas de se comunicar mudaram.

Atingir ao público desejado, com o que ele quer, na hora que ele precisa. Parece o melhor dos mundos. E é esse o nosso mundo atual. Você tem o produto, seu consumidor tem a necessidade e, agora uma nova maneira de estabelecer esse contato, mais efetiva. Esse é o conceito de Inbound Marketing.

O que mais a tecnologia pode provocar?  Transformações inúmeras. Vale a pena a reflexão e o conhecimento a fundo de “O que é Inbound Marketing” para você não ser o taxista de amanhã.

Por Debora Freire – Sócia Fundadora da SELLKETING – Marketing to Sell More